Intervenção

A nossa abordagem


O Centro My Kid Up aposta, prioritariamente, numa intervenção centrada na família, mobilizando os recursos existentes no ambiente familiar para promover o desenvolvimento da criança com perturbação do espectro do autismo ou outro tipo de atrasos de desenvolvimento.
O trabalho a realizar com cada família é individualizado procurando responder às questões específicas de cada criança e agregado. Contudo, processa-se em 4 domínios que se interligam de forma muito próxima.

 

1. Avaliação.

Este é um aspeto fundamental de qualquer intervenção com base na ABA. Avalia-se a criança de modo exaustivo para perceber quais são os comportamentos que necessitam de intervenção, que recursos estão disponíveis, quais são os potenciais reforços, que padrões de manutenção e generalização existem, entre outros. Recorre-se a diversos métodos de recolha de informação tais como: observação direta (no domicílio e/ou nas nossas instalações), entrevistas aos familiares e outros prestadores de cuidados, escalas de desenvolvimento.

 

2. Definição do programa e treino parental.

A partir da avaliação é definido um programa de intervenção que é apresentado aos pais. Seguidamente, procede-se a um treino específico dos pais, e outros familiares quando disponíveis, que lhes permitirá aprender as técnicas básicas de ensino das competências definidas e de controlo dos comportamentos indesejados. Serão, igualmente, trabalhadas as técnicas de registo e recolha de informações, fundamentais para monitorizar a evolução da criança.

 

3. Implementação

Com base nos materiais fornecidos e no treino já realizado, os pais iniciam a implementação do programa em casa. Poderão colocar as suas dúvidas e apresentar as dificuldades sentidas através de contactos telefónicos ou via email previamente combinados.

4. Monitorização

A monitorização deverá ser realizada com frequência, com base nos registos elaborados que permitem fazer a leitura da evolução dos trabalhos. À medida que os objetivos forem sendo alcançados é necessário introduzir novos pelo que recomeça todo o processo. Se os objetivos não forem alcançados torna-se necessário fazer uma reavaliação para perceber o que está a comprometer a evolução da criança e/ou identifcar objetivos diferentes mais exequíveis.

 


Atendendo a que este trabalho é individualizado, os tempos necessários para cada uma das fases são variáveis bem como a necessidade de encontros presenciais. Cada família poderá necessitar de um tipo de abordagem diferente, que deverá ser, naturalmente, analisada em conjunto.