Picture Exchange Communication System (PECS)

Picture Exchange Communication System (PECS)

28 de Maio, 2015

Muitas crianças com Perturbação do Espectro do Autismo (PEA) podem ter dificuldade em compreender não apenas "como" comunicar, mas também "porque" é necessário comunicar. Muitas crianças com PEA não usam palavras, gestos ou contato visual para comunicar as suas necessidades e, em vez disso, podem puxar o braço ou a mão dos pais para indicar o que querem. Outras crianças podem ser incrivelmente independentes. Comunicar é um ato muito complexo e muito social. As perturbações e diferenças na comunicação são características distintivas das PEA.

Ensinar às crianças uma forma funcional de comunicar fornece uma competência essencial que pode diminuir consideravelmente a frustração e o stress. Os sistemas de Comunicação Aumentativa e Alternativa (AAC, Augmentative and Alternative Communication) são frequentemente utilizados para desenvolver a comunicação funcional em crianças com PEA. A linguagem gestual, os cartões de imagem e o Picture Exchange Communication System (PECS, Sistema de Comunicação por Troca de Imagens) são exemplos de sistemas de comunicação aumentativa e alternativa utilizados em crianças com PEA. Algumas crianças com PEA que não usam palavras têm sido bem sucedidas no uso de linguagem gestual para comunicar. A linguagem gestual, tal como a linguagem verbal, é um método de comunicação muito abstrato e pode ser um desafio para crianças com PEA. Os cartões de imagens ou os cartões de escolha visual são frequentemente utilizados para permitir que crianças com PEA indiquem os seus desejos. Neste método, as crianças apontam para imagens, desenhos ou fotografias que estão ligados a um cartão de comunicação para assim indicarem os seus desejos e as suas necessidades.

O Picture Exchange Communication System (Bondy e Frost, 1994), ou PECS, é um sistema aumentativo especializado, concebido para ensinar crianças com autismo e perturbações da comunicação a iniciarem e manterem a comunicação dentro de um contexto social.

 

O PECS baseia-se nos princípios da Applied Behavioral Analysis (ABA, Análise Comportamental Aplicada) e utiliza várias estratégias da ABA para ensinar de forma direta as crianças com PEA a comunicar, com sucesso, usando imagens. A investigação tem demonstrado que o PECS pode ser uma ferramenta eficaz para facilitar a comunicação em crianças pequenas com PEA (Bondy e Frost, 1994; Schwartz, Garfinkle e Bauer, 1998). O PECS pode ser usado em casa, na escola ou em contexto comunitário. Pais, professores, terapeutas, irmãos e pares podem aprender a usar este sistema para ajudar as crianças com PEA a comunicar. O ensino eficaz e a utilização do PECS exigem assistência por parte de alguém com formação no modelo do PECS. A Pyramid Educational Consultants, Inc. (http://www.pecs.com/) fornece workshops e formações sobre o modelo PECS em todo o país.

 

O PECS está concebido para ensinar às crianças como conseguirem ter as suas necessidades satisfeitas, mediante a compreensão do contexto social de toda a comunicação. O PECS tem seis fases de treino definidas e sequenciais:


Fase 1: A troca física

Fase 2: Aumento da Espontaneidade

Fase 3: Treino da Discriminação

Fase 4: Construção da Estrutura Frásica

Fase 5: Resposta a "O que queres?"

Fase 6: Comunicação em Resposta a uma Pergunta

O enquadramento do PECS baseia-se numa troca física entre a criança e um parceiro comunicativo. Na fase 1, a criança é ensinada a dar uma imagem de um objeto desejado a um parceiro comunicativo em troca do objeto desejado. A "imagem" pode ser definida vagamente como uma fotografia real, um desenho de linhas ou ícone, ou ainda um símbolo. O tamanho da imagem também depende das competências da criança, incluindo as de motricidade fina.

 

É essencial que a criança:

- compreenda o que a imagem representa.

- consiga agarrar e entregar a imagem a outra pessoa.

O PECS permite que crianças com PEA entendam que têm de comunicar diretamente com outra pessoa para conseguirem o que querem. Se usado corretamente, o PECS não impedirá o desenvolvimento da linguagem verbal. A pesquisa indica que assim que começam a entender que a comunicação envolve uma troca social, muitas crianças conseguem desenvolver a linguagem verbal. Ensinar as crianças com PEA a usar um sistema de comunicação funcional é uma competência de valor inestimável. Para crianças com PEA que ainda não comunicam claramente aos outros os seus desejos e as suas necessidades, pais e profissionais devem considerar a utilização do Picture Exchange Communication System.

Para informação mais detalhada:
Pyramid Educational Consultants, Inc:
http://www.pecs-portugal.com/

 

Recursos adicionais:

Bondy, A.S. & Frost, L. A. (1994). The Picture exchange communication system, Focus on Autistic Behavior, 9(3), 1-19.

Frost, L. A. & Bondy, A.S. (1994). The Picture exchange communication system: Training manual. Cherry Hill, NJ: Pyramid Educational Consultants.

Quill, K. A. (2000). Do-watch-listen-say: Social and communication intervention for children with autism. Baltimore, MD: Brookes Publishing Co.

Schwartz, I. S., Garfinkle, A. N., Bauer, J. (1998). The picture exchange communication system: Communicative outcomes for young children with disabilities. Topics in Early Childhood Special Education, 18(3), 144-159.